Pular para o conteúdo principal

Departamento de Formação de Órgãos Colegiados - DFOC

DFOC
keyboard_arrow_up

Banner-fino_CODETER.jpg

- EM BREVE -

 

 

Público Beneficiário

Membros dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Sustentável – CMDS, membros dos CODETER – Colegiados de Desenvolvimento Sustentável e funcionários da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR.

Área de atuação

Esta iniciativa pretende contribuir para a qualificação da participação social nos rumos das políticas públicas, através da Educomunicação. Seu foco está centrado na Governança e pretende atingir o conjunto dos CMDS e CODETER, através da qualificação de seus membros. A pedagogia Educom, que une educação e comunicação, está de acordo com o que acreditamos para o desenvolvimento sustentável do rural baiano e com a contemporaneidade e suas tecnologias de comunicação. No que diz respeito aos órgãos colegiados, representa maior capacidade de interação com as políticas públicas, e sua concertação. Esperamos que as políticas sejam reconhecidas, criticadas e avaliadas, e que a sociedade e os poderes públicos possam delas tirar o melhor proveito possível, sempre visando os impactos positivos na transformação das realidades a serem enfrentadas.

Parceiros
REDE EDUCOM NO FOCO DO BANCO MUNDIAL

A equipe do Banco Mundial em sua missão de acompanhamento da produção dos projetos do Bahia Produtiva enalteceu a formação educomunicativa do DFOC e a produção da rede educom dos territórios como um fato novo e relevante.

FOTO 2_2.jpg

A apresentação da rede educom aos profissionais do Banco Mundial, Fátima Amazonas e Daniela Arruda, ocorreu na última quinta-feira, no Centro Administrativo da Bahia, com a presença do diretor do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, e técnicos e consultores da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

A rede é um produto das políticas públicas realizadas pela CAR financiadas pelo Banco Mundial e está sendo estruturada a partir de oficinas formativas com os conselheiros dos territórios nos Conselhos de Desenvolvimento Sustentável (CMDS).

APRESENTAÇÃO
O diretor do DFOC, Marcelo Rocha, e o consultor em educomunicação Marcílio Rocha-Ramos, apresentaram aos técnicos do Banco os grafos da rede, programação para sua gestão compartilhado e as etapas dos processos formativos.

A rede está sendo construída através de oficinas de multimídias nos 27 territórios da Bahia. Os conselheiros aprendem a gravar, filmar, entrevistar e agir no online.

As oficinas foram realizadas com mil conselheiros em menos de seis meses. Entre os conselheiros que agora agem como “âncoras” na rede foram eleitos os gestores “animadores” - três por território totalizando 81 administradores.

Dois vídeos de três e sete minutos relatam os esforços das viagens, as criações com reportagens em vídeo, audios, textos, produção de paródias, vinhetas para construção de ecossistemas comunicativos.

MÉTODOS

O consultor fez uma síntese dos três métodos das formações - a roda dialógica (momento das subjetivações com base nas teorias de Paulo Freire), a pesquisa focada (ações conceituais para produção de conteúdo) e a autoração (quando os conselheiros se tornam autores em peças multimidiaticas).

Após presenciar a apresentação, a especialista sênior em desenvolvimento rural do Banco Mundial, Fátima Amazonas (foto), afirmou que o DFOC está fazendo um trabalho “muito bonito, muito bem feito” e elogiou a equipe. “Vocês estão de parabéns”, ressaltou.

POTÊNCIA E VELOCIDADE
No ato da apresentação o consultou fez uma demonstração sobre a potência também informativa da rede, relatando o fluxo da informação.

Marcilio demonstrou a propagação de uma informação em camadas: 1) - Um "card" (informação) parte do DFOC para os 81 Animadores (gestores nos territórios); 2) - Estes distribuem para os cerca de mil Âncoras; 3) - E os Âncoras distribuem para o conjunto dos quase 10 mil conselheiros dos 27 territórios.

REPERCUSSÃO

Fátima Amazonas sugeriu ao diretor do Bahia Produtiva que um dos vídeos da formação educomunicativa do DFOC fosse traduzido para o inglês para incluí-lo entre as mídias de um evento internacional do Banco Mundial do qual vai participar sobre métodos para Desenvolvimento Econômico Local em um Contexto Rural.

Este evento ocorre online, a partir de Washington (EUA), na próxima quarta-feira, dia 12. Ontem mesmo o diretor Fernando Cabral autorizou a tradução do vídeo.

SATISFAÇÃO
“Ficamos muito felizes pela repercussão do nosso trabalho perante os profissionais do Banco Mundial. Vamos continuar firmes avançando na implantação das redes CMDS e CODETER”, afirma o diretor do DFOC, Marcelo Rocha.

Para o Consultor, o grande desafio mesmo é vencer as dúvidas que geralmente os gestores tem com o paradigma educomunicativo, uma vez que este rompe com as culturas centralizadoras.

“Logo que ultrapassamos estes estágios, os gestores passam a ser nossos aliados porque percebem as potencialidades da educomunicação para envolver, motivar e dar soluções para problemas que exigem ações coletivas”, afirma Marcílio.

 

Publicações
  • attach_file 12/14/2018 - Perguntas e respostas para ação em rede
    Perguntas e respostas para ação em rede

    Perguntas e respostas para ação em rede.

    São 15 dicas para ajudar os animadores de territórios a se comunicarem melhor em suas redes.

  • attach_file 12/14/2018 - RESENHA CRÍTICA: BONETI, Lindomar Wessler. POLÍTICAS PÚBLICAS POR DENTRO
    RESENHA CRÍTICA: BONETI, Lindomar Wessler. POLÍTICAS PÚBLICAS POR DENTRO

    A obra “Políticas Públicas por Dentro” de Lindomar Wessler Boneti trata de uma tentativa de apresentação do tema “Políticas Públicas” sob uma perspectiva diferente daquela apresentada pelas instituições de ensino ou aprendidas na academia. Enquanto esta busca analisar as políticas públicas do ponto de vista dos resultados, ou seja, a partir da gerência de recursos públicos, a perspectiva de Boneti é realizar um “estudo” da política pública, dedicando-se ao contexto e toda a complexidade que antecede o seu nascimento. Como ele mesmo cita, é a análise que parte do “momento da gestação da ideia da qual resulta uma ação pública”. Nesse sentido, três aspectos são privilegiados: a complexidade que envolve o princípio da elaboração, a operacionalização e o caráter das políticas públicas, de modo que a obra ficou assim dividida.

  • attach_file 12/14/2018 - CARTAZES 1ª ANIMA EDUCOM REDE CMDS
  • attach_file 12/14/2018 - CARTAZES 2ª ANIMA EDUCOM REDE CMDS