Pular para o conteúdo principal

Agricultura familiar baiana ganha centro de distribuição em Salvador

Foi inaugurado, neste domingo (25), o Centro de Distribuição da Agricultura Familiar, no bairro de Itapuã, na capital baiana. O ato, que contou com a presença do vice-governador da Bahia, João Leão, integra a programação da 9ª Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária, o maior evento da agricultura familiar do Brasil, que acontece até o dia 02 de dezembro, no Parque de Exposições de Salvador, em paralelo à 31ª Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro). 

A iniciativa é do Governo do Estado, executada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), com investimento da ordem de R$ 1,2 milhão. O Centro de Distribuição integra a estratégia de comercialização dos produtos da agricultura familiar. No espaço se encontram depósitos fechados de cooperativas baianas, em Salvador, para facilitar o escoamento da produção.

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, destacou que, com o centro de distribuição em funcionamento, a agricultura familiar baiana vai ter a possibilidade de produzir em larga escala e atender à demanda de comercialização: “É mais uma oportunidade de demonstrar a força da agricultura familiar, segmento responsável pela produção do alimento que vai à mesa de 70% dos brasileiros e baianos”.

Para o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, essa é uma oportunidade para as cooperativas da agricultura familiar trazerem seus produtos, em grande quantidade, armazenar no Centro de Distribuição, e fazer as vendas para supermercados, delicatessens, padarias: “O Governo quer estimular as cooperativas para que elas façam mais vendas nesse grande mercado de oportunidades, que é Salvador. Sem essa logística, de passar por um centro de distribuição, como esse que estamos inaugurando, ficaria mais difícil fazer a venda direta”.

De acordo com Iara Andrade, da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), a chegada do Centro de Distribuição está sendo mais uma conquista, por ter um espaço para armazenar e a partir dele distribuir, mas que também é um desafio pela necessidade de ampliar o mercado. Andrade observou que a ação vai possibilitar ainda a redução de custos para as cooperativas, com transporte de mercadorias”.

“O Centro de Distribuição será um instrumento para os agricultores e agricultoras familiares, organizados em cooperativas, poderem ter um espaço para armazenar produtos de diversas regiões do estado, que é imenso, que chega aqui e daqui é distribuído em pequenos veículos para atender, principalmente, ao mercado varejista de Salvador e da região metropolitana, ou a mercados institucionais”, observou Andrade.

Galeria de fotos