Pular para o conteúdo principal

Associações e cooperativas da Bahia participam da rodada de negócios nesta quinta-feira (17)

Vinte cooperativas e associações apoiadas pelo projeto Pró-Semiárido, ação executada pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com financiamento do Fundo Internacional Agrícola (Fida), participam, nesta quinta-feira (17), da reunião gerencial para compras de alimentos da agricultura familiar, no Centro de Formação da SDR, na capital baiana.

O objetivo do evento é facilitar a inserção de produtos da agricultura familiar baiana em editais de comercialização de diversas empresas públicas. Na rodada de negócios, os representantes das cooperativas e associações terão espaço para tirar dúvidas e apresentar seus produtos para degustação.

Participam do encontro representantes de cooperativas e associações dos municípios de Uauá, Tucano, Canudos, Sobradinho, Juazeiro, Capim Grosso, Monte Santo, Manoel Vitorino, Casa Nova, Sento Sé, Curaçá, Remanso, Várzea Nova e Itiúba, que trabalham com produtos beneficiados de origem vegetal e animal, à exemplo de derivados do leite, mandioca e de frutas nativas como umbu e licuri.

O presidente da Central da Caatinga, Adilson Ribeiro que participa do evento está animado com a rodada de negócios e as possíveis oportunidades de ampliar o leque de comercialização: “A expectativa é que a gente tenha mais possibilidades de acesso a mercado, além de entender quais os mercados que existem e quais são as possibilidades para a gente comercializar os produtos da agricultura familiar, dentro da lógica do comércio justo e saudável”.

O evento é promovido pelo Ministério da Cidadania, em parceria com o Fida, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Programa Semear Internacional, e o projeto Pró-Semiárido.

Esta é a segunda rodada de negócios facilitada pelo programa Semear Internacional, realizada em parceria com o Ministério da Cidadania e outras instituições. A primeira aconteceu na Paraíba, e como resultado do encontro, uma associação que produz derivados de leite de cabra e de vaca conseguiu fornecer produtos ao Comando do Exército Brasileiro no estado. A comercialização girou em torno de R$ 170 mil.

“Isso demonstra que com foco e planejamento a comercialização acontece. Ela deixa de ser vista como um problema. Isso é fruto de um trabalho que objetiva apoiar a comercialização de produtos da agricultura familiar que o Semear Internacional, desde sua primeira edição, tem priorizado”, disse a coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo.

 

*Com informações do Semear Internacional