Pular para o conteúdo principal

Cooperativa de agricultores familiares de Presidente Tancredo Neves recebe investimentos do Governo do Estado

As famílias de agricultores familiares associadas à Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) estão comemorando a chegada de investimentos do Governo do Estado. A cooperativa, localizada no município de Presidente Tancredo Neves, está recebendo recursos da ordem de R$2,5 milhões. A ação é realizada via Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

O coordenador geral do projeto Bahia Produtiva, Fernando Cabral, ressaltou que o convênio com a Coopatan ganhou um simbolismo especial por ser o primeiro convênio de investimento dentro da estratégia das Alianças Produtivas Territoriais: “Os recursos irão beneficiar diretamente mais de 107 famílias. O objetivo é fortalecer a cooperativa e a entidade parceira na Aliança, a partir de investimentos na base produtiva, na logística e em equipamentos. Temos como destaque a implantação de energia solar e biodigestor, dotando o empreendimento de um sistema sustentável de energia, que proporcionará uma redução nos custos com energia e, consequentemente, a redução dos custos operacionais. Os resultados esperados são a ampliação dos negócios da cooperativa e a melhoria da renda das famílias”. 

Por meio do Edital de Alianças Produtivas Territoriais, o Governo do Estado, no âmbito do Bahia Produtiva, está investindo recursos da ordem de R$ 60 milhões. O objetivo é estimular o crescimento produtivo de cooperativas da agricultura familiar, a partir do fortalecimento da relação comercial dessas cooperativas com compradores do setor privado, incentivando a inclusão no mercado e atraindo empresas privadas para oportunidades de negócio.

De acordo com o presidente da Coopatan, Juscelino Macedo, os investimentos feitos a partir do edital de Alianças Produtivas do Bahia Produtiva serão de grande importância para o desenvolvimento das famílias ligadas à Coopatan: “Os recursos irão possibilitar o aumento da renda das famílias e diversificar as culturas, beneficiando associações de agricultores dos municípios de Valença e de Tancredo Neves. Vai ser um grande passo na vida da Coopatan, que hoje já conta com 322 sócios, que poderão contar com serviços de qualidade na industrialização e transporte dos produtos para Salvador, Recife e outros centros de comercialização”.

A iniciativa integra a estratégia de Alianças Produtivas e já possibilitou a contratação de profissionais que atuam desenvolvendo atividades como o estudo de viabilidade econômica, plano de negócios, gestão do empreendimento voltado para o acesso ao mercado, assistência técnica e extensão rural (Ater), qualificação da base de produção e ampliação da capacidade produtiva.  

O investimento instrumentaliza e moderniza a base produtiva e a agroindústria, com a aquisição de equipamentos e apoio à logística, além de preparar o empreendimento para um novo ciclo da maturidade empresarial, com a expansão de novos mercados. O objetivo é promover autonomia e sustentabilidade na gestão.

Coopatan
Fundada em 18 de julho de 2000, por 30 produtores rurais, a cooperativa tem uma história de sucesso, atuando como agente de transformação financeira, social, econômica e solidária na região, além de garantir a oferta de produtos de qualidade. 

A Coopatan faz parte da Rede Mata Atlântica, uma composição de grupos produtivos da agricultura familiar e economia solidária, formada por 30 empreendimentos. Atualmente, os mais de 300 cooperados produzem em uma área total de 370 hectares. A renda média mensal por família, em 2018, era de R$3.325,00.
 
Nutritiva, leve, crocante, sequinha e da agricultura familiar, a Banana da Terra Chips é um lançamento da cooperativa.  A Coopatan se encarrega do processo de produção, embalagem e fornecimento de produtos para grandes redes de supermercados a preço justo e competitivo. A Coopatan comercializa, atualmente para as redes Walmart, Cencosud (Perini) e Novo Mix.

Investimentos
Na estratégia de execução da Aliança Produtiva Territorial está incluída a produção e comercialização de frutas como a banana da terra, banana maçã, goiaba, abacaxi e cupuaçu; derivados de mandioca, a exemplo das farinhas branca e amarela, goma para tapioca, aipim a vácuo, beiju de goma, beiju de coco e tapioca; massas prontas para bolo; além da tradicional banana chip e nego bom.

Com a chegada dos investimentos, a expectativa é gerar aumento de vendas no mercado interno e externo, ampliar a quantidade de produtos fornecidos para a agroindústria e melhorar a logística para a entrega de produtos em grandes redes de supermercado e de delicatessens, pequenas redes de supermercados, lojas de produtos naturais e outras lojas de varejo e serviço.