Pular para o conteúdo principal

Governo do Estado promove palestra para incentivar alianças produtivas durante feira em São Paulo

Com intuito de aproximar e apoiar a criação de relações comerciais entre cooperativas da agricultura familiar baianas com empresas que atuam no setor de produtos naturais e orgânicos, o Governo do Estado promoveu, nesta quarta-feira (6), a palestra “Natural da Bahia: Construindo Negócios Sustentáveis”, na Arena Inspiração da NaturalTech 2018 – Feira Internacional de Alimentação Saudável e Suplementos, Produtos Naturais e Saúde, que acontece em São Paulo, até este sábado (9). 

A palestra, promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), foi ministrada pelo consultor do Bahia Produtiva, Arnoldo de Campos, que explicou o conceito e valores do projeto: "Esse é um projeto que  ajuda a preparar a cadeia produtiva para o mercado. Entre as oportunidades promovidas pelo Bahia Produtiva está o apoio à base produtiva organizada, para qualificar e ampliar a produção de diversas cadeias produtivas, com potencial para suprimentos com produtos saudáveis e sustentáveis".

De acordo com o assessor do Bahia Produtiva, Guilherme Martins, a proposta é discutir a relação entre cooperativas e empresas do setor privado para fazer com que a agricultura familiar do Estado possa ter vantagens em relação ao seu processo produtivo e à comercialização dos seus produtos com parceiros.

A Naturaltech 2018 conta o estande do Bahia Produtiva, que integra a estratégia do Governo do Estado de apoiar as organizações produtivas da agricultura familiar para que seus produtos possam ser posicionados em novos mercados, promover o aumento da comercialização e, consequentemente, a renda dos agricultores familiares.  Essa estratégia culminou com o edital Alianças Produtivas Territoriais, que irá investir R$60 milhões,  em empreendimentos da agricultura familiar baiana,  onde a relação comercial com um parceiro do setor privado é critério obrigatório para o financiamento dos investimentos demandados.