Pular para o conteúdo principal

Metodologias e boas práticas do Pró-Semiárido são apresentadas no IX Congresso Brasileiro de Agroecologia

Metodologias e boas práticas do Pró-Semiárido são apresentadas no IX Congresso Brasileiro de Agroecologia

Mais de 20 técnicos e técnicas que atuam no projeto Pró-Semiárido estão participando do XI Congresso Brasileiro de Agroecologia que acontece até o próximo dia 07 de novembro no campus da Universidade Federal de Sergipe, em São Cristóvão. No evento que teve início nesta segunda-feira (04), o grupo está apresentando trabalhos científicos sobre algumas das metodologias adotada pelo projeto, a exemplo da análise econômica e ecológica dos agroecossistemas, chamada Lume, e as cadernetas agroecológicas. 

No CBA passado, apenas seis pessoas do projeto participaram, e apenas um trabalho científico foi apresentado, o que reforça, segundo o subcoordenador do Pró-Semiárido, Carlos Henrique, a dimensão e o impacto das ações do projeto no Semiárido baiano. “Somente do Lume nós estamos trazendo 12 artigos publicados, mais trabalhos publicados de juventude, de gênero, totalizando uma média de 20 trabalhos. A gente teve a sorte de concentrar a apresentação dos trabalhos em algumas salas temáticas, como foi o caso do eixo econômico, que gerou uma discussão final acerca da metodologia. Nós viemos para aqui não só fazer uma divulgação do Pró-Semiárido, mas a gente está fazendo uma divulgação das suas metodologias que são de interesse da transição agroecológica”, revela, Carlos Henrique.

Entre as temáticas abordadas pelo grupo estão a análise de agroecossistemas, atributos econômicos, autonomia na geração de renda, acesso a mercados, produção agroecológica, dados comparativos entre cultivos tradicionais com uso de agroquímicos e de criação e cultivos agroecológicos, protagonismo feminino e agroecologia. A apresentação de trabalhos, disseminação de materiais didáticos e de divulgação do projeto que é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia (SDR) com financiamento do Fundo Internacional Agrícola (Fida), estão sendo feitas de forma simultânea em espaços diversos do Congresso.

Os artigos científicos ocuparam diversos eixos temáticos do evento, como economia dos sistemas agroalimentares de base agroecológica; construção do conhecimento agroecológico e dinâmicas comunitárias; juventude e agroecologia; e, mulheres, feminismos e agroecologia. Nestes espaços, a equipe possibilitou o lançamento do livro Neacs (Núcleo de Estudos em Agroecologia e Convivência com o Semiárido), produção que congrega os relatos de experiência das famílias agricultoras escritos pela equipe técnica.

“Nós estamos trazendo o Neacs com a ideia da pedagogia da pergunta, da dialogicidade de Paulo Freire, e, na prática, estamos trazendo a divulgação do nosso primeiro livro sobre capitalização de experiência, que congrega relatos escritos pelos técnicos em agropecuária que estão atuando no projeto. Técnicos que nunca imaginavam escrever, e esta é uma conquista que vai muito além dos muros do Pró-Semiárido, ela ganha espaço dentro de um congresso de agroecologia”, explica Carlos Henrique.

Márcia Menezes é colaborado da Coppercuc, umas das organizações parceiras do Pró-Semiárido, e é a primeira vez que apresenta trabalho no CBA. Ela veio a partir do incentivo do projeto: “Estar presente no XI Congresso Brasileiro de agroecologia é inteiramente gratificante, a oportunidade de apresentar trabalho e ver que estamos inteiramente indo pelo caminho certo, em tratar da “agroecologia que é vida”, ver que a nossa troca de saberes leva muito mais conhecimento sobre o que realmente a agricultura familiar nos traz”. Já o técnico do Idesa, Augusto Almeida, salienta o quanto o projeto contribuiu para essa participação: “Para estar presente no evento, houve grande incentivo do projeto Pró-Semiárido, que teve o cuidado de mostrar as experiências exitosas do trabalho que está sendo desenvolvido em campo com as entidades de ATC [Assistência Técnica Continuada]”.